Compra Coletiva?
Compra Coletiva?

Publicado por farmarcas • 30 de março de 2017

Entenda como funciona a compra coletiva no varejo farmacêutico

Atualmente, as redes associativistas possuem grande representatividade no setor farmacêutico e já se tornaram grupos favorecidos pelas indústrias e distribuidoras do segmento por causa do grande volume de compra que conseguem realizar.  Essa quantidade de compra valoriza a rede ou associação, que conseguem descontos e condições de pagamento diferenciadas. Um tipo de compra realizado é a compra coletiva.

Nela, os pedidos são feitos para o total de lojas administradas. Ou seja, tem-se a quantidade total de unidades de determinados produtos em específico e o pedido é feito em nome da rede como um todo, a partir da demanda de cada loja. Isso permite maior poder de negociação com o laboratório ou distribuidor, já que um empresário sozinho teria uma demanda muito menor.

A partir da definição dos itens que serão negociados é feito um levantamento da demanda do grupo para um determinado período. Com todo esse volume definido, fica muito mais fácil conseguir boa condição de compra junto aos fornecedores.

Compra Coletiva

A compra coletiva é uma boa saída para produtos que as lojas demonstram interesse de compra. Como já existe essa demanda, a central faz o relacionamento e representa os interesses de todas as suas lojas, negociando preços e prazos de pagamento.

Todo empresário do setor farmacêutico precisa comprar bem para obter sucesso no varejo. Uma loja que que não tem boas condições de compra certamente terá mais dificuldade de praticar preços agressivos e equiparar sua oferta para o público final, perdendo espaço para a concorrência.

FA_07_CallTo_Action-_Blog_825x240px


Comentários estão fechados.